Compartilhe







Publicidade

A COMPREENSÃO E A PRODUÇÃO DE TEXTOS POR ALUNOS SURDOS

(JOSÉ ANCHIETA DE OLIVEIRA BENTES)




JOSÉ ANCHIETA DE OLIVEIRA BENTES. A COMPREENSÃO E A PRODUÇÃO DE TEXTOS POR ALUNOS SURDOS.. 01/08/1998
1v. 94p. Mestrado. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ - LETRAS: LINGÜÍSTICA E TEORIA LITERÁRIA
Orientador(es): LUCINDA FERREIRA BRITO
Biblioteca Depositaria: CENTRAL E DO MESTRADO EM LETRAS

Email do autor:




Palavras - chave:
ALUNOS SURDOS-PRODUÇÃO TEXTUAL, ALUNOS SURDOS-COMPREESÃO TEX


Área(s) do conhecimento:



Banca examinadora:
CÉLIA MARIA COÊLHO BRITO

EULÁLIA FERNANDES

JOSÉ CARLOS CHAVES DA CUNHA


Linha(s) de pesquisa:
ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS Investigação das condições de ensino-aprendizagem de línguas (primeira, segunda e/ou estrangeira(s) do ponto de vista fonético-fonológico, morfológico, sintático, semântico, pragmático e cognitivo.


Agência(s) financiadora(s) do discente ou autor tese/dissertação:



Idioma(s):
Português


Dependência administrativa
Federal


Resumo tese/dissertação:
Propõe-se, neste estudo, discutir a compreensão e a produção textual de alunos surdos por meio da análise de seus textos falados e escritos. Essa análise evidencia o processo de constituição das categorias macroestruturais das narrativas e da ativação de estratégias de coesão. Nessa processo, a prendizagem da Língua Brasileira de Sinais aparece como condição necessária para que o aluno surdo adquira estratégias pragmático-discursivas e de estruturação dos esquemas cognitivos imprescindíveis para a compreensão e para a produção falada e escrita da Língua Portuguesa. O trabalho baseia-se em atividades de evocação, pretendendo que os informantes produzam um novo texto que satisfaça as condições pragmáticas e as exigências de comunicação, verificando a compreensão da macroestrutura que o surdo teve do texto. A análise da macroestrutura consiste em uma representação de como e do que é compreendido. O surdo explica no texto ações - reações /causa-conseqüência/objetivos/avaliação/informações a respeito do elenco, do cenário, do tempo em que ocorre a história e se constrói sintaticamente as proposições. O roteiro é o seguinte: 1) Apresentação de gravuras referentes ao texto "história de Nasrudim", pedindo ao surdo que conte uma estória em LS ou em LP. 2) Apresentação do texto escrito para leitura, havendo explicações de vocabulários. 3) Solicitação para que os informantes façam um texto escrito sobre a história. Trabalhou-se com 6 surdos com idade de 13 a 30 anos, tomando como variáveis: a) filiação: ser filho de pais surdos versus ser filho de pais ouvintes; b) predominância do uso e fluência em LIBRAS.




Cursos Online na área de Pedagogia

Veja mais artigos sobre Educacao de Surdos:



{* Google Analytcs *}