Compartilhe







Publicidade

Consciência fonológica na Síndrome de Down

(Karina Pagnez)



RESUMO

OBJETIVO: avaliar o desempenho dos indivíduos com Síndrome de Down, com e sem estímulo visual na consciência fonológica.
MÉTODOS: participaram 40 sujeitos com Síndrome de Down de ambos os sexos, que se encontravam em uma das fases do processo de apropriação da linguagem escrita, separados em dois grupos aleatórios, com números similares a partir das mesmas fases. Foram aplicadas nove provas de consciência fonológica do nível de sílaba do teste CONFIAS como proposto originalmente, no primeiro grupo e as mesmas provas adaptadas com figuras de apoio para todas as palavras, no segundo grupo.
RESULTADOS: os resultados mostraram que a média total de acerto dos 20 sujeitos que fizeram os testes com apoio visual de figuras é significativamente melhor se comparado com a média de acerto dos 20 sujeitos que fizeram o teste sem o apoio visual de figuras. Com o uso de figuras como apoio na avaliação da consciência fonológica, observou-se que os resultados referem-se a real habilidade que o individuo apresenta sem a interferência de um possível déficit na memória auditiva de curto prazo.
CONCLUSÃO: os achados permitem afirmar que, com 95% de probabilidade, a aplicação de figuras nos testes de consciência fonológica consiste em um benefício aos indivíduos com Síndrome de Down.

Descritores: Síndrome de Down; Memória de Curto Prazo; Linguagem; Avaliação de Desempenho

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-18462007000200004&lng=pt&nrm=iso



Veja mais artigos sobre Sindrome de Down:



{* Google Analytcs *}