Compartilhe







Publicidade

Paragrafias ortográficas, semânticas e quirêmicas na nomeação de figuras por escrita à mão livre em surdos sinalizadores

(Roseli Almeida da Costa Ameni)




1v. 100p. Mestrado. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO - PSICOLOGIA (PSICOLOGIA EXPERIMENTAL)
Orientador(es): Fernando Cesar Capovilla
Biblioteca Depositaria: do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo

Email do autor:




Palavras - chave:
paragrafia, Libras, lingua de sinais, sinal, escrita, surdo


Área(s) do conhecimento:
PSICOLOGIA EXPERIMENTAL


Banca examinadora:
Fernando Cesar Capovilla

Irai Cristina Boccato Alves

Maria de Jesus Gonçalves


Linha(s) de pesquisa:
Processos Cognitivos, Afetivos e Sociais no Ser Humano Percepção. Estudos da Experiência Intersubjetiva. Interação verbal e construção de conhecimento. Neuropsicolinguística cognitiva experimental. Processos envolvidos no desenvolvimento da linguagem e seus distúrbios.


Agência(s) financiadora(s) do discente ou autor tese/dissertação:



Idioma(s):
Português


Dependência administrativa
Estadual


Resumo tese/dissertação:
Neste estudo, 4.770 alunos surdos de 1 a. sene do Ensino Fundamental ate 4a• sene do Ensino Superior oriundos de 14 estados brasileiros (AC, AM, BA, CE, DF, ES, MA, MG, MS, PA, PR, RJ, RS, SP) foram avaliados coletivamente, em suas turmas regulares em sala de aula, em dois testes de nomeacao de figuras por escrita a mao livre: as versOes revisadas 1.3 e 2.3 do Teste de Nomeac;:ao de Figuras por Escrita: TNF1.3-Escrita e TNF2.3-Escrita (Capovilla & Raphael, 2005c), cada qual com 36 figuras a serem nomeadas por escrita a mao livre. Ancovas da precisao da escrita como func;:ao da serie escolar, tendo idade e grau de perda como covariantes revelaram efeitos significativos. Analises de Bonferroni p6s-Ancovas mostraram que, nos dois testes, a pontuac;:ao cresce significativamente de serie a serie, de 1 a. a 6a. serie e desta a 8a. serie do Ensino Fundamental, desta a 2a. do Ensino Medio, e desta a 1a. do Ensino Superior. Os erros de escrita (paragrafias: substituic;:oes e omissoes) foram distribuidos em quatro classes, conforme sua natureza: 1) Paragrafia quiremica (em que se escreve uma palavra sob influencia da semelhanc;:a entre 0 sinal a ela subjacente e 0 sinal correspondente a figura a ser nomeada por escrito); 2) Paragrafia ortografica (em que se escreve uma palavra sob influencia do aspecto visual geral da palavra que designa a figura, mas com troca de letras ejou de sua ordem); 3) Paragrafia semantica (em que se escreve uma palavra com significado aparentado, as vezes oposto, ao da palavra que designa a figural; 4) Paragrafia atipica (em que se escreve uma palavra que nao tern qualquer relac;:ao quiremica, ortografica ou semantica com a palavra que designa a figural. Resultados mostraram prevalencia de paragrafias ortograficas, seguidas de semanticas, e de quiremicas e atipicas Dos 171.720 pontos possiveis, no TNF1.3-Escrita, houve 52.810 pontos (aproveitamento de 30,75%), e 8.901 paragrafias (5,2% das respostas), das quais 69,9% (6.220) ortograficas, 23,7% (2.108) semanticas, 2,7% (243) quiremicas, e 3,7% (330) atipicas; no TNF2.3¬Escrita, houve 45.947 pontos (26,76%), e 8.257 paragrafias (4,8% das respostas), das quais 56,1% (4.630) ortograficas, 34,8% (i.e., 2.870) semanticas, 2,9% (243) quiremicas, e 6,2% (514) atipicas. Nos dois testes, a pontuac;:aofoi func;:ao direta e a frequencia de paragrafias ortograficas foi func;:ao inversa do grau de familiaridade das formas ortograficas das palavras a serem e.scritas e do grau de univocidade das figuras a serem nomeadas (conforme bancos de figuras e de imagens de Capovilla & Roberto, 2008), corroborando a literatura sobre a importancia dessas variaveis para leitura alfabetica (Capovilla & Mazza, 2008) e leitura orofacial (Capovilla, Sousa-Sousa et al., 2008). 0 estudo conclui identificando diversas figuras de linguagem (e.g., metonimias, antonomasias, perifrases, antiteses, sinestesias e hipalages) subjacentes as paragrafias semanticas observadas, corroborando e estendendo os achadosde Capovilla, Capovilla, Raphael, e Macedo (2005) quanta aos morfemas metaf6ricos que compoem a Libras (Capovilla & Raphael, 2006a, 2006b).




Cursos Online na área de Pedagogia

Veja mais artigos sobre Educacao de Surdos:



{* Google Analytcs *}